Programa Casa Verde e Amarela


B

Buscar Imóvel

A Morar possui diversos apartamentos que se enquadram dentro do Casa Verde e Amarela, novo programa do Governo Federal em substituição ao Programa Minha Casa, Minha Vida.

  • O Casa Verde e Amarela facilita o seu acesso ao apê próprio, oferecendo condições de pagamento e taxas de juros de acordo com a renda da sua família, e garantindo mais conforto e qualidade de vida.

Veja aqui as opções da Morar Construtora dentro do Programa Casa Verde e Amarela. 

*Consultar tabela vigente.

  • Mais recursos para financiamento da casa própria;
  • Taxa de juros que podem chegar a 4,5% (Região Sudeste*) para cotistas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), menor taxa de juros da história;
  • Regularização fundiária com medidas para integrar os lares aos contextos sociais de cada cidade;
  • Melhoria habitacional (melhorias/reformas para o seu apê).

No Programa Casa Verde e Amarela, as faixas se transformaram em grupos, todos também de acordo com a renda mensal de cada família. 

  • Grupo 1

Renda mensal até R$ 2.000,00

Modalidades: subsídio para financiamento do seu novo apê, regularização fundiária (medidas para integrar os lares aos contextos sociais de cada cidade), melhoria habitacional (reforma de casas) e financiamento 

Juros que podem variar de 4,5% a 5,25% 

  • Grupo 2

Renda mensal de R$ 2.000,00 a R$ 4.000,00 

Modalidades: financiamento e regularização fundiária.

Juros que podem variar de 5% a 7% 

  • Grupo 3

Renda mensal de R$ 4.000,00 a R$ 7.000,00

Modalidades: financiamento e regularização fundiária

Juros a partir de 7,16% 

  • Possuir renda familiar bruta de até R$ 7.000,00 (sem subsídio);
  • Possuir limite de crédito aprovado pelo Banco;
  • Não ser detentor de financiamento imobiliário ativo em qualquer localidade do território nacional;
  • Não ter recebido subsídio direto ou indireto da União a qualquer tempo;
  • Não ter sido beneficiário de descontos habitacionais concedidos com recursos do FGTS a qualquer tempo;
  • Não ser proprietário, cessionário, arrendatário ou promitente comprador de outro imóvel residencial, urbano ou rural;
  • Não ser titular de direito de aquisição de imóvel residencial, urbano ou rural;
  • Não ter restrições cadastrais no CADIN ou débitos não regularizados junto à Receita Federal ou ao FGTS;
  • Participar com recursos próprios sob a forma de valor dado na entrada, seja com recursos da conta de FGTS ou recursos próprios;
  • Valor da prestação não pode comprometer mais que 30% da renda familiar bruta;
  • Imóveis novos com Habite-se emitido a partir de 26/03/2009, desde que não tenham sido habitados ou alienados, podendo ser na planta ou pronto;
  • O imóvel deve localizar-se no município da atual residência ou de trabalho;
  • A idade do proponente mais velho, somada ao prazo de financiamento, deve ser de até 80 anos, 05 meses e 29 dias.

A renda familiar é a soma da renda mensal, considerando todos os membros da família.

Na comprovação de renda para enquadramento no Programa Casa Verde e Amarela é obrigatório que seja apresentada a renda familiar (cônjuges), independente do regime de casamento.

São aceitos no máximo três proponentes, podendo ser os respectivos cônjuges/companheiros, dependentes, ou outros com vínculos consanguíneos ou por afinidade, conforme abaixo:

  • Cônjuge – Companheiro(a)
  • Filho(a) – Pai/Mãe
  • Padrasto/Madrasta – Neto(a)
  • Avô/Avó – Irmão/Irmã
  • Enteado/Enteada – Tio(a)
  • Sobrinho(a) – Primo(a)
  • Sogro(a) – Genro/Nora
  • Cunhado/Cunhada

Para os municípios com imóveis a venda pela Morar, seguem os limites abaixo: 

Para o Grupo 1:

  • R$ 133.00,00 para Vitória (ES) e Campos dos Goytacazes (RJ);
  • R$ 128.000,00 para os demais municípios do Espírito Santo;

Para os grupos 2 e 3:

  • R$ 230.000,00 para Campos dos Goytacazes (RJ);
  • R$ 215.000,00 para a Vitória (ES); 
  • R$ 190.000,00 para Vila Velha (ES), Cariacica (ES) e Serra (ES);

Além da taxa de juros a partir de 4,5% para cotistas do FGTS da Região Sudeste, o Programa prevê a redução da parcela de spread bancário (diferença entre o valor pago pelo banco aos correntistas e o cobrado nas operações de crédito) pago pelo Fundo aos agentes financeiros operadores do programa.

Para contratar um financiamento é só entrar em contato com um dos corretores parceiros Morar ou diretamente com a instituição financeira.

Tipo de operação: Pós-fixada
Prestação: Sempre iguais
= Sistema PRICE

Tipo de operação: Pós-fixada
Prestação: Decrescentes
= Sistema SAC

Sistema Price – Sistema de financiamento em que as amortizações são crescentes e os juros decrescentes, resultando em prestações iguais e constantes ao longo do financiamento.

Sistema SAC – Sistema de financiamento em que a amortização do capital é constante e os juros decrescentes, resultando em prestações decrescentes.

Em caso de perda de emprego, a Caixa Econômica Federal ou o Banco do Brasil pagam as parcelas do financiamento durante o tempo máximo de seis meses por ano. O valor pago pelo Fundo Garantidor é acumulado e renegociado e as prestações são reajustadas.

Atendimento Digital